segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Não sei o que dizer do mundo.

Sabe, estou ficando cada vez mais enfastiado desse mundo de aparências. Cansado de só ouvir palavras esguias, olhares desprendidos e gestos duplos. Não sinto firmeza numa única pedra do caminho que me apontam. Tudo é odio e competição. Desconfiam de você sem ao menos te conhecerem, por acharem que você é alguma espécie de perigo a uma "ordem pré-estabelecida". Isso faz sentido em algum lugar?

Não tenho mais a boa medida para pesar as coisas como se costuma hoje em dia.
Estou ficando muito ultrapassado.
Minhas palavras já não são as melhores.
Não tenho mais bons ouvidos para entender o que falam por aí.
Meus olhos insistem em enxergar de maneira ruim o que todos acham normal.
Isso deve ser o que chamam de velhice, de fim.
Vejo o tempo escorrer de minhas veias e deixar um rastro vazio, como um riscado.

À minha volta já não há mais nada,
nem ninguém,
apenas o escuro e o silêncio.

Nenhum comentário: