domingo, 5 de outubro de 2008

Uma semana de rúgbi


Depois de toda uma vida dedicada quase que exclusivamente a esportes solitários, como demonstrado em postagens anteriores como a sobre arqueirismo, estou adorando o rúgbi. A extrema sensação de grupo, de corpo jogando unido, em prol de um objetivo é a caracteristica mais marcante pra mim. A correria, as trombadas, os arremessos. Ótimo pra extravasar.

Estou me aproximando das partidas semanais que acontecem no campus do Gragoatá na UFF (no qual estudo). Devido às minhas experiências anteriores com o futebol americano, tive alguns problemas na hora de jogar rúgbi pela primeira vez, por fazer várias confusões com regras. A quantidade de faltas é bem menor, ou pelo menos elas são mais flexiveis. O rúgbi tem o principal diferencial do futebol americano por ser mais dinâmico, mais animado, sem aquelas dezenas de paradas que acontecem antes de você marcar um ponto.

Outra coisa muito maneira do rúgbi é o terceiro tempo, uma confraternização que acontece entre os dois times após o jogo, onde é posta de lado toda a rivalidade que existia antes e durante o jogo e entra em cena bastante bebida, diversão e camaradagem.

Depois de estar um pouco mais familiarizado com as regras, e assim que conseguir arrumar algum lugar pra comprar um bola de rúgbi, vou me empenhar na criação de algum grupo amador de rúgbi no entorno de Vila Valqueire, Bento Ribeiro e Marechal, alguma que gire em torno já do tradicional bando dos Lunáticos.


E como os Lunáticos devem saber, nosso terceiro tempo é nas mesas de RPG!

Nenhum comentário: